Late to the Party: “Marvel’s Spider-Man”

Lançado exclusivamente para o PlayStation 4 quase um ano atrás, “Marvel’s Spider-Man” foi alardeado como um dos melhores (quiçá melhor?) jogo protagonizado pelo popular aracnídeo. Durante décadas jogos inspirados em quadrinhos produziam mais vergonha do que empolgação. Sim, sempre saía o ocasional “The Adventures of Batman & Robin” para Super Nintendo (um dos meus favoritos), mas aí aparecia um “Superman 64” para quebrar todos os padrões. O próprio Homem-Aranha teve poucas oportunidades de brilhar, sendo que positivamente eu só consigo lembrar mesmo de “Maximum Carnage” (um beat-‘em-up do Super Nintendo) e “Ultimate Spider-Man” (da geração PlayStation 2). Mas o favorito da maioria tem a tendência em cair para “Spider-Man 2”, também da geração PlayStation 2 e lançado no auge do popularidade do personagem graças ao sucesso do filme “Homem-Aranha 2”, de Sam Raimi, do qual ele obviamente é uma adaptação.

Jogos open world do herói acabaram se tornando um padrão. Óbvio que explorar livremente Nova York balançando entre seus prédios é uma decisão óbvia. Mas desde então o conceito tem sido aplicado poucas vezes de maneira apropriada. E com o sucesso da trilogia Arkham do Batman, os fãs do personagem da Marvel começaram a se sentir excluídos pela sorte. Claro, até ano passado, quando a Insomniac Games (das séries Racthet & Clank e Resistance) lançou o seu ambicioso projeto, sem nenhuma ligação com filmes do Universo Cinematográfico Marvel, mas de claras inspirações no favoritíssimo “Spider-Man 2” de 14 anos antes. Passado o furor, finalmente pode jogar este grande sucesso em sua completude, com todos os DLC e atualizações incluídas formando um “pacote completo” para a experiência. E minha surpresa, apesar do hype, foi positiva. A resenha a seguir contém spoilers, pois não se trata de um review tradicional, mas sim de uma análise atrasada após a onda do lançamento passar.

Continuar lendo

Anúncios
Publicado em Late to the Party, Videogames | Marcado com , , , , | Deixe um comentário

Review: “Homem-Aranha: Longe de Casa” de Jon Watts

Incrível o que alguns anos fazem, não? Apesar deste ser apenas o segundo filme do Homem-Aranha protagonizado por Tom Holland, o moço já apareceu no papel em um episódio do Capitão América e dois Vingadores – essencialmente marcando esta sua quinta aparição no papel em, acredite se quiser, apenas três anos. Portanto não se surpreenda se “Longe de Casa” tiver menos em comum com a euforia de retorno de “Homem-Aranha 2” e mais com o cansaço repetitivo de “Homem-Aranha 3”. Entretanto, uma notícia boa: Mysterio salva o dia!

Continuar lendo

Publicado em Filmes, Reviews | Marcado com , , , , , , , , | 1 Comentário

Review: “Godzilla II: Rei dos Monstros” de Michael Dougherty

Sequência do filme de 2014 dirigido por Gareth Edwards, e continuação do “MonsterVerse” que se estendeu por “Kong: A Ilha da Caveira” em 2017 (o gorila gigante e sua moradia são citados em vários diálogos), este novo Godzilla promete entregar algo que fãs do cinema kaiju sempre quiserem ver em versão ocidental (pois a oriental já existe): monstros gigantes se enfrentando. E não mais como atores vestindo fantasia de borracha, mas com o espetáculo grandioso dos efeitos especiais modernos. Se isso basta para você, “Godzilla II: Rei dos Monstros” é um verdadeiro “vida longa ao rei”. E nem precisa mais continuar lendo este texto.

Agora, se você gostaria de ver mais dos temas explorados no episódio anterior, a decepção pode vir acompanhada da overdose de berros ensurdecedores.

Continuar lendo

Publicado em Filmes, Reviews | Marcado com , , , , , , , , | 1 Comentário

“Vingadores: Ultimato” superou alguns recordes aí… (atualizado)

Seguindo uma tradição na franquia Vingadores, o mais recente blockbuster “Vingadores: Ultimato” quebrou alguns recordes aí. Uns poucos. Nada de demais. Vamos à lista?

    • Maior pré-estreia nos EUA (superando “Star Wars: O Despertar da Força”) com US$ 60 milhões;
    • Maior dia de estreia nos EUA (incluindo pré-estreia) com US$157 milhões, superando também “Star Wars”;
    • Maior final de semana de estreia nos EUA com US$ 356 milhões em apenas três dias, superando o recorde de “Vingadores: Guerra Infinita” em $100 milhões a mais;
    • Maior estreia na China, com US$ 330 milhões em cinco dias;
    • Maior estreia no mercado internacional, superando os US$487 milhões de “Velozes & Furiosos 8”, com US$859 milhões;
    • Maior estreia global, superando o recorde de “Vingadores: Guerra Infinita” de US$647 milhões (que não incluía a China) e fazendo US$1.2 bilhão em cinco dias (sim, quase o dobro);
    • Por consequência, filme mais rápido a chegar a marca do 1 bilhão de dólares, em apenas cinco dias, enquanto que “Guerra Infinita” demorou 11 dias;

Agora que o furacão chegou, será que teremos um filme a finalmente desbancar (quase dez anos depois) “Avatar” do topo das bilheterias mundiais? O sci-fi de James Cameron totalizou US$2.7 bilhões em 2009. Aguardemos!

Publicado em Bilheterias, News | Marcado com , , , | Deixe um comentário

Review: “Vingadores: Ultimato” de Anthony Russo e Joe Russo

Em minha análise de “Vingadores: Guerra Infinita”, mencionei o quanto achei aquele filme um desperdício de heróis, trama e clímax. Uma grande baboseira formada para criar espetáculo na reviravolta que me frustrou mais do que me surpreendeu, por que eu sabia muito bem que aquilo tudo seria para nada. E eis que estamos em sua sequência, “Vingadores: Ultimato” e fica aí o óbvio: o episódio anterior não prestou para nada mesmo. Mas ao menos esse aqui é divertido, então conta para alguma coisa? E sim, entrarei em spoilers de “Guerra Infinita” nesta resenha, pois não tem como discutir a história daqui sem entregar a de lá. Entretanto, prometo não entregar muito sobre “Ultimato”.

Continuar lendo

Publicado em Filmes, Reviews | Marcado com , , , , , , , , , , , , | Deixe um comentário

Review: “Nós” de Jordan Peele

Com o surpreendente sucesso de público, crítica e prêmios de “Corra!“, o diretor e roteirista Jordan Peele parece ter descoberto que fazer terror com simbolismo é sua praia. Em seu trabalho seguinte, “Nós”, repete a dose. Apesar de não seguir exatamente o mesmo rumo… Se “Corra!” usava do horror para falar sobre racismo e opressão, ainda que usando de recursos tradicionais ao gênero, “Nós” é mais aberto a interpretações e é intencionalmente mais confuso.

Continuar lendo

Publicado em Filmes, Reviews | Marcado com , , , , , , | Deixe um comentário

Trailer para “Yesterday”, filme mais britânico de todos os tempos

Dirigido por Danny Boyle, escrito por Richard Curtis e com trilha sonora dos Beatles. Mais britânico que isso só se o James Bond aparecer no final…

O filme estreia mundialmente em Junho.

Publicado em News, Trailers | Marcado com , | Deixe um comentário