Late to the Party: “Horizon: Zero Dawn”

O ano de 2017 foi muito bom para os videogames. O primeiro mês já começou com alguns pesos pesados muito elogiados, como “Resident Evil 7“, “Yakuza 0” e “Nioh”. E até Março já havia recebido”The Legend of Zelda: Breath of the Wild” e “Nier: Automata”, todos jogos que entraram na lista de melhores do ano em praticamente qualquer lista. No meio dessa avalanche de qualidade que foi o primeiro trimestre surgiu o elogiado “Horizon: Zero Dawn”, produzido pela Guerrilla Games (da franquia Killzone), que tentava algo levemente diferente com as mecânicas open world. Para os usuários de PlayStation 4, praticamente um “GOTY instantâneo”. Só que havia uma pedra no meio do caminho a surgir algumas semanas depois: o já mencionado novo Zelda.

Muito se comparou entre os dois jogos à época, mas a História teve uma tendência unânime: “Breath of the Wild” dominou as premiações, enquanto que “Horizon” – muito citado – ficou em segundo plano. Como alguém que só embarcou no universo desta nova franquia recentemente e após já ter jogado revolucionário Zelda, para mim a diferença é clara sobre qual jogo é superior. E “Horizon” perde muito de seu charme na comparação.

Continuar lendo

Anúncios
Publicado em Late to the Party, Videogames | Marcado com , , , , , | Deixe um comentário

Review: “A Grande Jogada” de Aaron Sorkin

Inspirado na história real narrada pela própria protagonista Molly Bloom em seu livro de mesmo nome, “A Grande Jogada” conta a trajetória de uma jovem que administra jogos de pôquer com ricaços em Los Angeles e Nova York. Quando o FBI descobre que membros da máfia russa participam de suas jogatinas, tentam enquadrá-la em crime de jogatina (o que é falso, pois jogo de azar não é crime nos EUA) para forçá-la a entregar o nome de seus clientes e qualquer outra informação.

Continuar lendo

Publicado em Filmes, Reviews | Marcado com , , , , , , | Deixe um comentário

Novo trailer para “Tomb Raider: A Origem”

Com Alicia Vikander no papel de Lara Croft, “Tomb Raider: A Origem” chega aos cinemas em 15 Março. A direção é de Roar Uthaug, do competente “A Onda” – está lá no Netflix, se ficar curioso.

Publicado em News, Trailers | Marcado com | Deixe um comentário

Review: “O Destino de uma Nação” de Joe Wright

Talvez por coincidência, talvez por consciência histórica. Mas o cinema britânico tem estado em uma onda de revisitar a 2ª Guerra Mundial, particularmente a respeito da chamada “Operação Dínamo”, que evacuou inúmeros soldados isolados nas praias de Dunquerque, na França. Tivemos “Sua Melhor História“, que narra a produção de um filme fictício sobre a evacuação, e “Dunkirk“, que mostra especificamente o ocorrido. E agora temos “O Destino de uma Nação”, focado no primeiro mês do 1º Ministro Winston Churchill e a política que quase levou o Reino Unido a render-se a Adolf Hitler.

Continuar lendo

Publicado em Filmes, Reviews | Marcado com , , , , , , | Deixe um comentário

É chegada a hora dos gamers se responsabilizarem pelo ambiente tóxico de suas empresas favoritas?

Após a onda de denúncias de assédio sexual que abalaram Hollywood, começaram com o produtor Harvey Weinstein e culminaram nas campanhas #MeToo e Time’s Up, o mundo passou a discutir o abuso em ambiente de trabalho com maior frequência. Recentemente o The New York Times denunciou fotógrafos no mundo da moda, reforçando que os casos não ficam presos a indústria do cinema norte-americano. E como ficam os videogames nessa história? Alguns meses atrás um ex-funcionário da Naughty Dog acusou um produtor da empresa de tê-lo assediado. E não é de hoje que se divulgam histórias de maltratos na Rockstar. A mais recente denúncia foi contra a Quantic Dream. Todos esses eventos foram relatados pela Kotaku, fazendo um excelente trabalho de jornalismo investigativo. E se nem todos os casos envolvem necessariamente assédio sexual, abordam péssimas condições de trabalho. Que são questões que compõe um problema maior: abuso de poder.

Acabou o silêncio.

E onde entram os gamers no meio disso tudo? Ignorando a questão do GamerGate que gerou uma discussão alguns anos atrás (esse é um reflexo do problema central, o machismo), podem os fãs dessas empresas serem acusados de cumplicidade? Eis um debate que gostaria de levantar.

Continuar lendo

Publicado em Conversas, Ponderações | Marcado com , , , , , , | Deixe um comentário

Review: “Lady Bird: É Hora de Voar” de Greta Gerwig

Existe um subgênero no cinema chamado pelos americanos de coming-of-age story, geralmente identificado pelo amadurecimento do personagem central, passando pelo final da adolescência e início da fase adulta. Tentando retratar este precioso – e breve – momento da vida humana em que começamos a “aprender a voar” (mil perdões pelo trocadilho com a tradução brasileira), “Lady Bird” é uma comédia divertida com precisos momentos de drama mostrando com delicadeza essa transição conturbada.

Continuar lendo

Publicado em Filmes, Reviews | Marcado com , , , , , , | Deixe um comentário

Review: “Eu, Tonya” de Craig Gillespie

Inspirado na história real da ex-patinadora Tonya Harding, mais famosa por se envolver em uma conspiração para machucar uma colega de profissão do que por suas louváveis conquistas no esporte, “Eu, Tonya” é uma cinebiografia um pouco diferente. Assume um tom de humor negro, com doses de metalinguagem e uma postura de que nem tudo aquilo é real, por ser baseado nos relatos dos envolvidos – que se contradizem. Evidentemente que como “relato de um incidente” isso provoca problemas, mas como estudo da personagem título cria algo bem interessante.

Continuar lendo

Publicado em Filmes, Reviews | Marcado com , , , , , , | Deixe um comentário