Review: “Sete Dias com Marilyn” de Simon Curtis

Marilyn Monroe foi uma personagem fascinante, mas “Sete Dias com Marilyn” não é um filme sobre ela. Não é uma biografia, mas isso não impede o roteiro de tratar um personagem interessante de forma interessante – algo que muitas biografias não conseguem, como o recente “A Dama de Ferro”. A história trata do relacionamento do grande ícone de Hollywood com o diretor assistente da produção “O Príncipe Encantado” e todos os problemas envolvendo o filme.

Colin Clark (que mais tarde iria se tornar um diretor de documentários) é contratado para trabalhar na produtora de Sir Lawrence Olivier às vésperas do início da produção do filme que irá reunir o grande ícone do teatro britânico com a popularíssima atriz hollywoodiana. As gravações têm problemas, pois Monroe depende da sua coach de método para trabalhar, e Olivier é um ator teatral mais espontâneo, menos preso a aulas e estilo. Logo que o ego dele começa a atrapalhar o ego dela, Monroe começa a ceder a um relacionamento com o jovem Colin, como alguém para lhe dar segurança nesse trabalho.

Marilyn Monroe é provavelmente a atriz mais famosa de Hollywood, mesmo que não seja de fato lembrada pelo seu talento como atriz. Ela tinha ótimo timing cômico (tanto que seus filmes mais famosos são comédias), mas Audrey Hepburn ela não era. Seu enorme apelo sexual a transformou em uma personagem onde – conforme Olivier diz neste filme – “seu maior talento é a razão pela qual ela é profundamente infeliz”. Norma Jean, o ser humano, desapareceu para dar lugar a Marilyn Monroe, a grande diva com enorme controle sobre as câmeras e de seu apelo perante ela. Só que Monroe, por ser irreal, uma produção de cartolina, nunca conseguiu se sentir forte como atriz, segura em seu trabalho, ou mesmo capaz de conduzir uma vida real.

“Sete Dias com Marilyn” mostra como essa figura interessante e complexa afundava Norma Jean (o nome real nunca é citado aqui) na eterna infelicidade, mas produzia uma Marilyn Monroe cativante, carismática e, apesar de fraca para atuar profissionalmente, de vez em quando exuberava em cenas de puro apelo simpático. Lawrence Olivier, apesar de um coadjuvante aqui, é muito bem tratado. Tem raiva da infantilidade e incompetência de Monroe, mas inveja sua incrível naturalidade (produzida) em conquistar o público com um simples olhar. Colin se encantada com essa produção, essa figura que conseguia fazer qualquer um se apaixonar por ela.

Talvez por isso que Marilyn Monroe nunca tenha amado de fato. Ela sabia fazer apaixonar, mas não sabia amar. Se existe alguém que morreu de tristeza, Norma Jean com certeza foi uma delas.

Michelle Williams interpreta Monroe e, de alguma forma, consegue ser ainda mais competente que o seu normal. A voz, os trejeitos, todos os maneirismos de Marilyn são emulados com perfeição por ela, que ainda consegue manter a personagem ativa nas cenas mais dramáticas e difíceis. Williams tem algo de Meryl Streep na sua incrível facilidade de atuar bem pra caralho em qualquer situação.

A “vítima” apaixonada de Marilyn é interpretada por Eddie Redmayne (de “Elizabeth: A Era de Ouro” e “A Outra”), competente o suficiente no papel. Olivier é Kenneth Branagh, tão familiar com Shakespeare quanto o próprio Sir Lawrence. O resto do elenco conta com Julia Ormond como uma Vivien Leigh quarentona (ela não tem o olhar de Leigh, mas quem tem?), Emma Watson de Harry Potter como a peguete do protagonista e Judi Dench como uma atriz um pouco mais permissiva aos deslizes de Monroe. “Sete Dias com Marilyn” é dirigido por Simon Curtis, cujo currículo é basicamente formado por trabalhos na televisão britânica, e inspirado nas memórias do verdadeiro Colin Clark.

Anúncios
Esse post foi publicado em Filmes, Reviews e marcado , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

Comente aqui...

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s