Review: “Indomável Sonhadora” de Benh Zeitlin

Fábula séria contada do ponto de vista de uma criança, “Indomável Sonhadora” é um filme simples e realista – apesar da temática fantasiosa – que poderá ou não lhe conquistar dependendo da sua confiança na personagem central. Não é uma unanimidade por não abordar um foco específico ou um dramalhão qualquer, mas é uma interessante narrativa de um ritual de passagem.

Hushpuppy é uma garotinha que vive com seu pai em uma comunidade paupérrima chamada Banheira, em algum lugar do sul dos Estados Unidos. Conforme as geleiras do Polo Sul estão se derretendo, a inundação do local é inevitável, mas a população que vive nas proximidades de uma barragem não quer se mudar. Quando a esperada tempestade chega, Hushpuppy e seu pai precisam aprender com alguns dos sobreviventes a viver no cenário alagado. A garotinha não tem muito que aprender com seu pai, que está doente e não tem a personalidade mais paternal de todas. Mas é seu pai e ela não desgruda dele, até por ser a única família que Hushpuppy tem. Sua mãe fugiu e a única pista que nossa protagonista tem dela é que ela faz um excelente jacaré empanado. Hushpuppy, de vez em quando, conversa com sua mãe e sonha em reencontrá-la.

Esse é todo o processo do filme. Uma menina lidando com uma catástrofe, sonhando com uma mãe inexistente e convivendo com um pai fragilizado. Como a maioria das crianças que nascem em um ambiente tão hostil, Hushpuppy vai ter que aprender a crescer antes do tempo. Não tem jeito, o “filhotinho quieto” vai ter que se transformar em uma fera indomável.

O forte do filme é a protagonista, uma constante narradora que sempre dá uma explicação infantil e sincera para os acontecimentos ao seu redor. Apesar de ser uma fábula contada do ponto de vista de uma criança, a história é para adultos e se recusa a repetir clichês bobos. Vai depender de o espectador sentir alguma conexão com a interessante Hushpuppy, que não é dos personagens mais fáceis de digerir. A menininha não é fofa, não é brincalhona nem faz piadinha. Insisto: apesar da protagonista criança, este não é um filme infantil, e muita gente poderá estranhar esse foco diferente. É como se “Indomável Sonhadora” fosse narrado do ponto de vista de um bicho mesmo. Afinal de contas, é uma fábula!

Dirigido pelo estreante Benh Zeitlin, o filme é mérito maior da nossa protagonista interpretada pela jovem Quvenzhané Wallis. Não deve ser fácil para uma criança de seis anos (!!!) carregar um filme adulto, e Hushpuppy não é uma personagem simples e bidimensional. Mas é uma talento a se prestar atenção. Quando Hushpuppy deixa de ser a criança perdida para ser o animal encontrado, a transformação da expressão facial da menina é coisa de gente grande. Vou além: tem muito marmanjão por aí que não conseguiria demonstrar com tanta força esse grande passo da vida chamado “amadurecer”.

Anúncios
Esse post foi publicado em Filmes, Reviews e marcado , . Guardar link permanente.

Comente aqui...

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s