Review: “Alfred Hitchcock e os Bastidores de Psicose” de Stephen Rebello

Publicado originalmente em 1990, “Alfred Hitchcock e os Bastidores de Psicose” conta a produção de um dos mais importantes filmes de terror da última metade do século XX, o “Psicose” de 1960. O mais interessante deste livro, escrito por Stephen Rebello, é de não ser apenas uma interessantíssima obra detalhando a criação de um grande clássico, mas como também é um ótimo texto jornalístico, focado na informação ao invés da tradicional “puxação de saco” que biografias geralmente fazem.

O texto aprofunda da origem deste clássico do cinema. Começa com um capítulo detalhando a história de Ed Gein, o serial killer que inspirou a história de “Psicose”, em todos seus detalhes macabros, inclusive adentrando como a história foi divulgada originalmente pela imprensa. Depois chegamos a uma parte com extensivas entrevistas de Robert Bloch, autor do livro “Psicose” que inspirou o filme. Temos então os contatos de Hollywood para a sua adaptação e como Alfred Hitchcock se interessou na obra. A partir daí o autor nos leva por todas as fases da produção de um filme: a concepção do roteiro, a pré-produção, filmagem, pós-produção, publicidade e lançamento.

Todas as sessões e capítulos são inundados com comentários sobre os inúmeros envolvidos na obra. Muito se tem de Hitchcock (que o próprio Rebello entrevistou antes de seu falecimento em 1980), mas a maioria das citações vem de todos os outros envolvidos. Do roteirista Joseph Steffano aos atores Anthony Perkins e Janet Leigh, até aos envolvidos na pós como Saul Bass e Bernard Herrmann, fundamentais na criação da identidade audiovisual de “Psicose”.

O foco do livro, um texto totalmente jornalístico, é na produção e de seus envolvidos. Alguns assuntos polêmicos, como o rumor de que Saul Bass quem de fato dirigiu a clássica cena do chuveiro, recebe opiniões de diversas partes, desde o próprio Bass (que defende a ideia dele ser o autor da cena) a outras pessoas dos bastidores que negam isso. A firmeza com que Rebello discorre sobre qualquer assunto é ímpar. Pouco preocupado em transformar Hitchcock no grande gênio por detrás de “Psicose” e sim em informar a criação de um clássico montado em cima de inúmeros talentos – esses todos, claro, articulados pelo grande diretor.

“Alfred Hitchcock e os Bastidores de Psicose” está sendo publicado pela primeira vez no Brasil por conta do lançamento do filme “Hitchcock”, inspirado em seu texto (que é de não ficção, mas serviu de base para uma obra de ficção). Esta nova edição conta com um prefácio do autor detalhando a primeira reunião de elenco desta adaptação. Como ele próprio nota, um filme inspirado em seu livro inspirado em um filme inspirado em um livro. A arte imita a arte também.

Leitura indispensável para os cinéfilos e fãs de Alfred Hitchcock.

Anúncios
Esse post foi publicado em Livros, Reviews e marcado , , . Guardar link permanente.

Comente aqui...

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s