Review: “O Último Exorcismo – Parte II” de Ed Gass-Donnelly

“O Último Exorcismo” não foi um excelente filme, mas foi um exercício interessante no gênero found footage. Mostrava um padre que curava pessoas com doenças psicológicas praticando falsos exorcismos nela, indo para seu último ritual e produzindo um documentário a respeito. Eis que ele encontra com inocente Nell em uma fazenda da Luisiana e acaba descobrindo que, ei ,talvez a garota esteja possuída mesmo! O filme termina com uma cena final inconclusiva (aparentemente uma regrado gênero inventada sem querer por “A Bruxa de Blair”) e por isso alguém achou legal continuar a história.

Claro que “O Último Exorcismo – Parte II” tem um nome esquisito. Se o primeiro filme teve o tal último exorcismo, e agora teremos outro, não teria sido o primeiro último um penúltimo? E se tivermos uma trilogia, vão ser três últimos exorcismos?

Este novo filme não segue a linha found footage do anterior, o que é uma boa escolha. Vemos Nell tentando reconstruir a vida após, errrr, dar a luz ao filho do demônio. Será que terapia funciona? Pois a moça se aloja em uma casa de um psiquiatra que trata de garotas com passados complicados. Ela inclusive passa a se relacionar com um jovem chamado Chris (Cristo?) e vai tudo bem em sua vida pós-parto satânico. Até ela começar a ter visões, ouvir vozes demoníacas e chegar à óbvia conclusão: Nell está precisando de mais um último exorcismo!

A história tem uma premissa óbvia e não vai a lugar algum. Nenhuma das visões de Nell é assustadora e você sequer fica com a sensação dela estar em perigo. Na verdade o único demônio que parece possuí-la é o do tesão, já que a garota fica o filme inteiro tendo sonhos eróticos. Mas isso é para dar medo do espectador como? Temos o clímax com o tal “último exorcismo de novo”, sem nada inédito desde 1973, os mesmos gritos e sacolejos de sempre. O primeiro filme ao menos tinha uma premissa diferente e a narrativa era inusitada. Este aqui não faz nada de novo, repete clichês e apresenta uma história boba, sem surpresas.

“O Último Exorcismo – Parte II” é dirigido por Ed Gass-Donnelly, que não tem nada de destaque no currículo e não vai ser isso aqui que vai ganhar qualquer nota. O elenco tem o retorno de Ashley Bell, se esforçando quando pode, e Spencer Treat Clark.

Anúncios
Esse post foi publicado em Filmes, Reviews e marcado , , , . Guardar link permanente.

Comente aqui...

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s