Review: “Invocação do Mal” de James Wan

Filmes de terror tem um problema sério: além de terem que contar uma história interessante, como em todos os outros gêneros, precisam assustar. Muitas produções do gênero convencem com uma narrativa razoável e eficaz, mas fracassam na capacidade de provocar medo. Inspirado em uma história real vivida pelo casal de investigadores paranormais Ed e Lorraine Warren, “Invocação do Mal” consegue muito bem realizar as duas coisas.

O casal Warren ficou muito famoso durante os anos 1970 por terem participado do célebre caso do horror em Amityville (que rendeu um livro e um filme de sucesso). Eram especialistas em ajudar famílias que achavam que suas casas estavam demonizadas.  O caso da família Perron foi talvez o seu mais complicado: um casal e suas muitas filhas foram constantemente atormentados, ao longo de anos, por algum espírito insistente que viveu na casa deles por gerações e levou muitos moradores ao suicídio.

A história segue a cartilha convencional de filmes de terror: introduz a assombração, a explica e provoca o confronto final. O interessante de “Invocação do Mal” é em conseguir misturar muitos elementos de estilos diferentes do cinema de horror. Começamos com eficazes insinuações, sombras e barulhos como em “Atividade Paranormal”, depois segue a história da investigação do fantasma rancoroso como em “O Chamado” e, por fim, temos um exorcismo como em… Bem, você sabe, “O Exorcista”, a magnum opus do gênero. Todas as situações de medo e susto funcionam muito bem, fogem dos clichês e dos cortes e barulhos pesados. Seguindo o padrão dos filmes de terror dos anos 70, “Invocação do Mal” investe muito mais em clima do que em reviravoltas.

O filme é dirigido por James Wan, talvez o melhor diretor do gênero no momento, sendo responsável pelo primeiro “Jogos Mortais” e “Sobrenatural”. Seu esforço em emular o estilo de terror setentista é louvável. Consegue fugir de muitas das manias e efeitos especiais que por vezes estragam filmes de terror hoje em dia. Boa parte da eficácia de “Invocação do Mal” está no fato do diretor confiar que o público vai se assustar com truques mais simples. Portas se fechando, momentos de silêncio, objetos caindo… A estética vintage cria uma obra muito diferente dos padrões atuais também.

O elenco tem Patrick Wilson (“Sobrenatural”), Vera Farmiga (“Bates Motel”), Lili Taylor (“A Casa Amaldiçoada”), Ron Livingston e Joey King.

Anúncios
Esse post foi publicado em Filmes, Reviews e marcado , , , , . Guardar link permanente.

Comente aqui...

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s