Expectativa vs. Realidade

Adaptar obras de outras mídias é algo que o cinema faz tem muito, mas muito tempo. A maioria dos seus maiores clássicos de variadas décadas, como “E o Vento Levou…”, “Ben-Hur” e “O Poderoso Chefão”, são adaptações de livros de sucesso. “Cidadão Kane” é uma minoria entre louvadas obras originais do cinema, caso raro. E o problema de se adaptar algo que veio antes é lidar com um projeto já consagrado, muitas vezes com uma boa parcela de fãs que já tem conhecimento prévio do material. Lidar com essa expectativa pode ser brutal para os envolvidos. Principalmente em tempos de internet!

Todo mundo ficou sabendo que Ben Affleck será o novo Batman na vindoura sequência de “O Homem de Aço”. O anúncio veio como uma surpresa para a imensa maioria dos cinéfilos e fãs de quadrinhos, apesar de Affleck estar negociando o papel com o diretor Zack Snyder desde fevereiro. Geralmente esses anúncios vazam um pouco antes, o que não foi o caso, e deu no que deu: choque geral! Mas existe uma diferença entre surpresa e decepção e isso está na expectativa anterior. Muitos ficaram surpresos, mas uma minoria bastante vocal ficou decepcionada, o que transformou o anúncio em uma notícia ainda maior. Não só Ben Affleck era o novo Batman, como os fãs odiaram isso.

batfleck

Sente o drama!

Mais ou menos. Como eu disse, uma minoria verbalizou seu desprezo pela escolha, o que fez parecer que os fãs de uma forma geral não aceitaram a novidade. Fato é que Affleck não foi uma escolha unânime (vide o choque) e talvez a maioria de fato tenha ficado com um pé atrás, mas existe uma diferença entre uma cautela pessimista e criar petições para a Warner Bros. voltar atrás em sua decisão! Alguns fãs, absolutamente revoltados, não querem saber de deixar o preconceito de lado e ver o que Affleck e Snyder mostram em, digamos, um trailer. Não, a revolta foi tamanha que eles sequer querem saber do cara filmar uma única cena! “Cortem-lhe a cabeça!” foi o grito da vez.

Não muito depois vieram as também não ortodoxas escolhas para o papel do casal de protagonistas da adaptação de “Cinquenta Tons de Cinza”. Fãs do fenômeno literário imaginavam suas próprias figuras para Anastasia e Christian (efeito natural da leitura) e não ficaram muito felizes com a escolha de Dakota Johnson e Charlie Hunnam. E, claro, veio outra petição contra! Não obstantes em ir contra os dois, ainda escolhiam substitutos ideais! Uma imagem me chamou atenção no Twitter: os fãs, que queriam Alexis Bledel e Matt Bomer, fizeram uma montagem destacando a diferença entre “expectativa e realidade”. Mais óbvio não tem como.

50tons

Fotos convenientemente escolhidas para “comprovar” a tese, hein?

Focando por hora em “Cinquenta Tons de Cinza”: eis um livro, e livros não têm imagens, mas tem descrições. Os personagens geralmente se encaixam em um padrão, mas não há obrigação disso ser seguido. O estúdio Universal comprou os direitos de adaptação do texto de E.L. James, dificilmente assinou um contrato de como o visual deles deveria ser fiel – além do que a autora participou do processo de seleção dos atores. Não é também como se “Cinquenta Tons de Cinza” estivesse sendo bancado pelos fãs em um financiamento coletivo do Kickstarter. A escolha do elenco é um processo estudado neste longo projeto chamado “fazer um filme”. Se Alexis Bledel e Matt Bomer, o ideal de alguns leitores, não foram escolhidos isto foi por algum motivo. Motivo esse, inclusive possivelmente, deles terem recebido a proposta e não aceitarem ela! Alguém pensou nesta possibilidade?

O caso Batman de Affleck foi ainda mais marcante, principalmente por se tratar de um personagem icônico com décadas de história (ao contrário da modinha literária da vez). A repercussão foi grandiosa e até Michael Keaton se pronunciou. Ben Affleck coitado, ganhador de dois Oscar e que participou de ótimos filmes recentemente, voltou a ser “o cara de Gigli” na cabeça de muita gente. E a imprensa, aproveitando a repercussão toda, percebeu que isso não é novidade, nem mesmo dentro da própria franquia! Heath Ledger foi desaprovado como escolha para viver o Coringa em “O Cavaleiro das Trevas” e a gente lembra que tudo deu certo, né? A expectativa pode ter se decepcionado, mas a realidade não foi nada ruim.

Prioridades, prioridades…

Prefiro ainda mais o caso de Daniel Craig. Talvez as pessoas já tenham esquecido, mas lá em 2005 o ator foi vítima do maior caso de desaprovação generalizada já vista em qualquer grande papel! Ele foi escolhido para ser James Bond e nem os fãs nem a imprensa perdoaram os produtores por isso. O chamavam de “James Bland” ou “James Blonde” –  visto como o erro mais grave, já que Ian Fleming criou um herói de cabelos escuros, ai Meu Deus se fizerem um filme com um cara loiro! E eis que veio “007 – Cassino Royale” e muita gente teve que engolir a própria saliva a seco no cinema. Não só Craig foi uma escolha felicíssima como revitalizou a imagem da franquia. Ano passado “007 – Operação Skyfall” se tornou a maior bilheteria de toda da história da série. Atualmente Craig é um Bond mais popular que o lendário Sean Connery, se analisarmos na perspectiva de vendas de ingressos. Por essa ninguém imaginava, Mr. Blonde…

E sabe quem os fãs preferiam para o papel do substituto de Pierce Brosnan? Clive Owen, recém-saído de “Closer” e de um comercial de carros BMW. Uma escolha óbvia, como geralmente é a escolha dos fãs nessas situações. Talvez Owen tivesse feito uma fiel interpretação do agente criado por Fleming, mas é isso que escolhas óbvias fazem. Daniel Craig conseguiu ir além, inventando o papel para si mesmo e transformando em algo completamente novo. Nessa posição de criar expectativas, muita gente se prepara para o lugar comum, sem conseguir enxergar novas possibilidades fora do convencional. E o que se percebe é que surpresas positivas são muito recorrentes para quem não fica atolado em uma ideia preconcebida. Se suas expectativas forem mundanas, a realidade irá sempre lhe parecer banal.

Anúncios
Esse post foi publicado em Conversas, Feira da Semana e marcado , , , , , . Guardar link permanente.

Comente aqui...

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s