Review: “Walt nos Bastidores de Mary Poppins” de John Lee Hancock

“Walt nos Bastidores de Mary Poppins” segue essa moda recente de Hollywood em adaptar makin of’s de algumas produções clássicas suas, como aconteceu ano passado com “Hitchcock”. Mas ignore a fraca tradução do título original “Saving Mr. Banks”, pois eis um filme mais do que sobre “Mary Poppins” ou seus bastidores. É uma boa de história de P. L. Travers, criadora da personagem, e sua infância.

Pamela Travers cresceu na Austrália rural, em uma família liderada por um pai fantasioso, exagerado, com dificuldades de assumir uma postura de chefe de família. A escritora, que como toda criança idolatrava seu pai, teve que ver essa figura paternal sumir perante problemas reais que a vida sempre apresenta. Criou Mary Poppins como catarse para essas dificuldades e quando Walt Disney, o icônico produtor dos estúdios que levam seu nome de família, quer adaptar a babá para o cinema, Travers fica reticente.

Mary Poppins é íntima para ela, logo para a criadora fica difícil ver outro criador adaptá-la, mesmo que ele prometa fidelidade. A gente sabe que isso é impossível e pelo jeito ela sabia também! Travers era contra as sequências de animação (e as odiou até o final de sua vida) e era pouco fã das músicas incorporadas a uma história que ela não queria que fosse musical, alegre e divertida. Disney foi insistente – e a gente sabe que ele alcançou o resultado esperado – mas a narrativa deste filme é focada na mulher durona, na P. L. Travers e seus profundos problemas fraternais.

O pai de P. L. Travers é interpretado por Colin Farrell.

A história vai e vem com os bastidores de “Mary Poppins” e a infância da autora. Em alguns momentos é piegas, buscando associar algumas imagens com o passado (o “trauma” dela com peras) ou quando bota Travers para cantar um musical toda feliz (um momento bastante forçado). Mas às vezes o diretor John Lee Hancock surpreende! Ele dirigiu o fraquíssimo e melodramático “Um Sonho Possível”, mas aqui ele foge dessa expectativa açucarada e nos mostra uma personagem sofrida na alma e a razão de suas cicatrizes. Momentos onde as duas linhas do tempo se misturam, com na impactante cena em que os compositores cantam uma cena do filme e Travers se lembra de seu pai bêbado, mexerão com qualquer um.

Se “Walt nos Bastidores de Mary Poppins” tinha tudo para ser piegas, conseguiu não sê-lo. O filme é produzido pela Disney, portanto em sua alma há uma história doce, para toda família, mas a capacidade do roteiro de ir além com certos temas é louvável. Méritos fortes para Emma Thompson, arrasando em sua interpretação da autora fechada e difícil. Em suas nuances e maneirismos, uma criação incrível dessa grande atriz! Tom Hanks encarna Walt Disney, uma figura nunca antes interpretada no cinema – algo surpreendente, considerando sua importância na história de Hollywood. Disney era uma figura complicada e como coadjuvante desta história não é aqui que ele será tratado apropriadamente. Seu racismo, por exemplo, é sumariamente ignorando, mas quem se importa? Apesar do título brasileiro focar na figura de Walt Disney, “Saving Mr. Banks” é sobre P. L. Travers e o Sr. Banks que ela não pôde salvar.

Os verdadeiros Walt Disney e P. L. Travers ao lado de Julie Andrews.

Curiosidade que o filme não deixa claro ao final: Travers acabou não gostando da versão cinematográfica de “Mary Poppins”, a ponto de jamais ceder a Disney direitos pelos seus outros sete livros. Inclusive no seu testamento ela proíbe qualquer outra adaptação de Mary Poppins sendo feita por roteiristas norte-americanos. Ouch!

Anúncios
Esse post foi publicado em Filmes, Reviews e marcado , , , , , , . Guardar link permanente.

Uma resposta para Review: “Walt nos Bastidores de Mary Poppins” de John Lee Hancock

Comente aqui...

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s