Review: “Álbum de Família” de John Wells

“Álbum de Família” é um daqueles filmes com grandes atores interpretando personagens complicados em longas cenas de diálogo que demandam o máximo de seus talentos. E só! É um filme de atores, sem dúvida, mas acabou ficando vazio. Você assiste aos conflitos de uma família, com muitos xingamentos e palavrões, sem praticamente nenhuma resolução, e a sensação de que a história não foi a lugar algum. Sem dúvida essa é a intenção do roteiro, mas se é para você perder duas horas com personagens que não evoluem em nada, é bom que eles tenham situações interessantes para participar! O que não acontece aqui.

Isso não quer dizer que o filme não tenha seus momentos, mas todos eles são carregados pelos atores. Acompanhamos alguns dias de uma família do centro-oeste dos Estados Unidos, após o pai sumir (algo que ele frequentemente fazia) e isso trazer três irmãs afastadas para se reunir na casa da mãe. A matriarca é Violet, uma mulher lutando contra um câncer na boca, numa terrível ironia por que ela é uma víbora que despeja ódio sem pudores. Barbara é a filha com mais problemas com ela, além de ter um marido e filha com o qual ela não se dá bem. Ivy e Karen são as duas outras irmãs com suas próprias situações.

“Álbum de Família” cai naquele clichê de conflitos turbulentos, com a mãe falando baboseiras violentas e Barbara reagindo com muitos xingamentos. Em determinada cena a personagem fala “eat the fucking fish” umas trinta vezes seguidas! São diálogos maçantes e pouco interessantes. Os atores se esforçam, mas não há nada no texto para ser elevado. Alguns irão se identificar com os conflitos, “minha família também é assim”, mas de uma forma geral as ideais são bem fracas para beneficiar uma identificação mais profunda.

“Eat the fucking fish!” x300

A matriarca Violet é vivida por Meryl Streep, que segue a sua tradição de dar uma incrível interpretação para uma produção bastante medíocre. Streep não precisa provar nada a ninguém, após ter ganhado três Oscars e ter sido indicada umas 600 vezes! Se ela escolhe roteiros ruins, provavelmente é por que pensa que eles são bons… Mas seria tão interessante vê-la botar seu talento e esforço, como ela põe aqui em “Álbum de Família”, para algo mais marcante! Seus filmes são geralmente fracos, mas ela sempre se destaca com louvor. Talvez seja esse seu método?

Além dela temos Julia Roberts fazendo mais do mesmo eficazmente  – e sumindo por completo nas cenas em que Streep  a devora como um tigre comendo um ratinho indefeso. Suas irmãs são vividas por Julianne Nicholson e Juliette Lewis, ambas nada de demais. Abigail Breslin e Margot Martindale completam o elenco feminino. Ewan McGregor, Chris Cooper, Dermot Mulroney e Benedict Cumberbatch (quantos filmes esse cara fez em 2013?!) são os homens da família.

O filme é dirigido por John Wells, de “A Grande Virada” e algumas produções para televisão. Sua direção é eficaz, séria e básica – mas ele tem boa capacidade para dirigir uma larga equipe de atores, o que não deve ser fácil. O roteiro é de Tracy Letts, inspirado em uma peça dele próprio.

Anúncios
Esse post foi publicado em Filmes, Reviews e marcado , , , , , , , , . Guardar link permanente.

Uma resposta para Review: “Álbum de Família” de John Wells

Comente aqui...

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s