Review: “Need for Speed – O Filme” de Scott Waugh

Ninguém nunca pediu uma adaptação cinematográfica para os jogos Need for Speed, por uma razão bem simples: a graça das corridas está em jogá-las, não em assisti-las! Claro que filmes que envolvem carros e perseguições (como a série Velozes & Furiosos) rendem muito bem, mas por que nasceram no cinema e sabem aproveitar disso. Need for Speed funciona muito bem como videogame, mas será que há algo na série que renderia um filme?

Já falo logo: “Need for Speed – O Filme” não é bom e entra na lista de adaptações ruins de videogames. Por que Hollywood insiste no erro? Claro que um Tomb Raider, Final Fantasy ou Prince of Persia tem conceitos adaptáveis – se deram errados não foi por falta de oportunidade, apenas de esforço. Mas Double Dragon, Super Mario Bros., Need for Speed? Pois é… Certos videogames, no auge de sua simplicidade, não pedem muito: controle-nos, jogue-nos. Não querem saber de contar histórias, introduzir personagens, render tramas. Querem apenas nos divertir e alcançam isso com louvor! Mas no cinema a gente não joga. A gente se diverte apenas assistindo, portanto a execução tem que ser um pouco mais elaborada. Senão sobra apenas o tédio de assistir fotos que não foi você que tirou.

“Need for Speed – O Filme” introduz meia dúzia de personagens desinteressantes e eles gostam de carros. Aí um deles morre em um acidente e os outros resolvem se vingar do vilão que o matou. Claro que o fato dele estar correndo em altíssima velocidade ilegalmente em ambiente público não importa, né? Curiosamente o personagem que morre é um mané irritante que não faz falta nenhuma na história. Por que deveríamos nos importar? E piora o fato de todos os outros personagens, inclusive o protagonista, serem chatos. Você não se importa com ninguém. Sobram os carros!

Ô tristeza!

As cenas de corrida sem dúvida são muito bem feitas. Prefiro carros exóticos aos tunados que tanto rendem em Velozes & Furiosos e seus derivados. O Shelby Mustang GT, que é a grande estrela motorizada da aventura, sem dúvida é um espetáculo. Também gostei de como as cenas foram filmadas, com um toque bastante realista; ao invés de serem cenas de ação envolvendo carros elas são, de fato, cenas de corrida! Os carros tem peso, tem postura, demonstram seu poder e velocidade. Outros bons momentos são quando a câmera acompanha os motoristas, fugindo do clichê da shaky cam e nos dando uma boa percepção do que acontece.

Mérito do diretor Scott Waugh, que tem um longo currículo como dublê. Ele filma bem, com enquadramentos interessantes, belíssimas tomadas áreas e uma percepção interessantíssima dos carros na tela. O problema é o resto! O roteiro (de George Gatins, sua estreia) é muito chato, introduz personagens e diálogos em cenas bobas que simplesmente amarram as perseguições sem nenhum propósito. Em determinado momento uma fuga policial é interrompida para mostrar um personagem ficando pelado no trabalho. Oi? Era para ser engraçado? Era para “Need for Speed” ser uma comédia? Pois é…

(insira piada com “yeah” e “bitch” aqui)

O protagonista é Aaron Paul, de “Breaking Bad”, completamente morno e sem carisma, fazendo cara de chorão o tempo inteiro. Sim, por que o amigo chato dele morreu… Dominic Cooper é o vilão. Imogen Poots vive a única personagem relativamente carismática da história. A bela Dakota Johnson é apenas uma estátua quando está em cena. Michael Keaton faz uma participação irritante com o “dono” de uma importante corrida, repetindo o mesmo papel extravagante de sempre.

Os belíssimos Koenigsegg Agera, Lamboghini Elemento e o já mencionado Mustang GT cumprem seus papéis com muito mais competência que os humanos envolvidos.

Anúncios
Esse post foi publicado em Filmes, Reviews e marcado , , , , , , , . Guardar link permanente.

Comente aqui...

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s