Review: “Em Ritmo de Fuga” de Edgar Wright

Filmes de ação focados em perseguição de carros nunca foram novidades, mas em tempos de Velozes & Furiosos eles ficaram ainda mais comuns. Se uma coisa faz sucesso, Hollywood a reproduzir de todas as formas, mas raramente inventa moda – para não tentar perder o público fiel ao estilo. “Em Ritmo de Fuga” tenta algo diferente, ao se clamar um “filme de ação musical” onde as cenas de perseguição são todas ritmadas pela trilha sonora. Isso não significa necessariamente uma história onde o mocinho sai do carro cantando pelas ruas, nem mesmo cortes na batida da percussão, mas resulta em uma produção bem mais rítmica que se vê por aí.

A história acompanha Baby, um jovem motorista de carros de fuga para assaltos. Ele trabalha para Doc, de quem ele está devendo dinheiro, portanto participa de seus planos para pagar a dívida. Cada golpe conta com um grupo diferente e nem todo mundo entende Baby, que vive quieto ouvindo músicas em seu iPod. Mas ele dirige bem e Doc confia nele. Só que nosso protagonista quer sair da vida de crime, especialmente depois que ele conhece Debora e consegue vislumbrar uma vida normal.

“Em Ritmo de Fuga” é dirigido por Edgar Wright, cultuado diretor do cinema britânico cujo mais famoso fiasco comercial foi a explosão nerd de “Scott Pilgrim Contra o Mundo”. Evidentemente que Wright gosta mesmo é de edição, já que seus filmes sempre tem um estilo fora do comum nessa área. Visualmente, ele arrisca pouco – mas ninguém vai deixar de reparar na “dança das cores” da cena na lavanderia. “Em Ritmo de Fuga” pode até ser vendido como um daqueles filmes de perseguição da Sessão da Tarde, é simples e agitado, mas realmente o diretor capricha na habilidade com que conduz as cenas de ação. Mas elas são apenas três – sendo o maior destaque o clímax, que inclusive é bem logo e empolgante. Os momentos para desenvolver a trama ou diálogos são bem sem graça, apesar do carismático elenco. A trama romântica, por exemplo, apesar de convencer sem problemas, é tão convencional que destoa completamente de todo o resto que acontece no filme.

O que talvez seja o principal problema de “Em Ritmo de Fuga”. A ideia de fazer um filme de ação musical, que praticamente acompanha o ritmo da trilha pop rock, é legal. Mas fora as três cenas de ação, o que mais a história tem a nos oferecer? Nada. Os diálogos são engraçadinhos e os atores realmente parecem estar se divertindo. Mas é tudo muito bobo e simples. O arco de Baby é tão previsível que você já sabe como ele vai acabar (por que talvez já tenha visto filmes da Sessão da Tarde o suficiente) no momento que ele conhece Debora. E apesar do clima alegre e otimista conseguir amarrar uma narrativa divertida, “Em Ritmo de Fuga” parece ter dificuldade de ser algo além de um Velozes & Furiosos com uma trilha bem montada.

O elenco é encabeçado por Ansel Elgort (de “A Culpa é das Estrelas”) bastante carismático e convincente como herói de ação e astro de musical. Tá, ele não canta nem nada, mas parece bem confortável em dar seus passinhos ritmados em uma cena ou outra. Kevin Spacey é o chefão Doc, com aquele jeitão Kevin Spacey que todo mundo já decorou. Jon Hamm (de “Mad Men”) é um dos bandidos que trabalha com ele e toma controle do filme no clímax. Eiza González (de “Quase Trinta” e “Jem e as Hologramas”) é sua simpática namorada. Jamie Foxx é um dos outros bandidos, em um papel menos carismático que ele próprio. Jon Bernthal aparece por cinco minutos. E a sempre adorável Lily James (“Cinderela” e “Downton Abbey”) é Debora com um sotaque americano meio esquisito.

Para fãs de filme de ação estilosos, não tem erro. Apenas não espere nada além de alguns bons momentos de adrenalina.

Anúncios
Esse post foi publicado em Filmes, Reviews e marcado , , , , , , , . Guardar link permanente.

Comente aqui...

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s