Review: “Nasce Uma Estrela” de Bradley Cooper

Terceira versão de um filme que não é nenhum clássico, mas que já foi refilmado anteriormente como clássico, “Nasce Uma Estrela” prova que nem todo remake é algo a se repudiar. Bem, o “Nasce Uma Estrela” de 1954 já serviria como exemplo e, cá estamos, após tanto tempo depois, uma refilmagem de refilmagem que funciona. A receita do sucesso não está na história em si (que já rendeu versões inferiores), mas sim em narrar algo diferente dentro do mesmo conceito.

Jackson Maine é um popular cantor com sérios problemas com alcoolismo e outras drogas lícitas. Durante uma de suas fugas para um bar, acaba esbarrando como Ally, uma jovem trabalhadora que de vez em quando se apresenta como cantora. Com uma versão realmente encantadora de “La Vie En Rose” – não foi apenas Jackson que saiu de lá convencido – ele resolve apresentá-la em suas apresentações. Aos poucos ela vai crescendo conforme ele se afunda mais em seus antigos problemas. Ah sim, e os dois tem uma relacionamento amoroso no meio disso tudo, claro.

“Nasce Uma Estrela” é um conto clichê da aprendiz em ascensão superando o seu mentor em queda. Assim como as versões anteriores, aqui o fio da meada é a relação de Jackson com o alcoolismo, não com Ally; e como Ally, apesar de todo seu amor, não consegue fazer ele superar esse problema. O filme adota um tom sóbrio, menos deprê do que a versão de Judy Garland, e a química entre os protagonistas realmente faz você acreditar que a jornada dos dois pode ser bem sucedida. O roteiro foca muito bem no desenvolvimento dos dois personagens a parte, e não apenas na relação deles. O que ajuda a entender maior o dilema de cada um.

O filme é dirigido por Bradley Cooper, que também assina o roteiro junto com Eric Roth, além de, claro, protagonizar a história. Como diretor ele é uma agradável surpresa. Tem boa visão para os momentos de intimidade e filme as sequências musicais de maneira similar a George Cukor (que dirigiu “Nasce Uma Estrela em 54), com longas tomadas sem cortes. Alguns momentos mais criativos me chamaram a atenção e eu diria que Cooper merece ser acompanhado de perto nessa função. Como ator ele se sai ainda melhor – mas talvez nem todo mundo tolere sua voz de Batman criada para Jackson. Apesar de discreto e sem melodrama, ele convence em cada segundo no papel. Que, não custa lembrar, não é um papel fácil!

Sua companheira musical é Lady Gaga; sim, aquela de “Poker Face”. Talvez você não ache isso da artista que ia fantasiada de carne em premiações, mas ela canta muito bem e, como já dito, vai lhe convencer disso já no “La Vie En Rose” (tá, ela não é nenhuma Piaf, mas coitada, ninguém é!). Suas sequências musicais são realmente muito boas, não só cantadas, como atuadas. A cena para “Shallows”, musica importante no primeiro ato, deixa isso muito claro. Lady Gaga também se sai muito bem nas cenas mais íntimas e me surpreendeu. Se ela pretende seguir essa carreira, tem grandes chances de render muito mais.

Que também se sai muito bem em suas poucas cenas como coadjuvante é Sam Elliott. Ah, e a parte sonora do filme também é muito boa, alcançando níveis impressionantes nas cenas de shows. “Nasce Uma Estrela” pode não ser tão bom quanto o clássico mais lembrado de 1954, mas é um impressionante esforço de todos os envolvidos e sem dúvida merece uma revisitada até para os fãs mais insistentes que torceram o nariz para o remake.

Anúncios
Esse post foi publicado em Filmes, Reviews e marcado , , , , . Guardar link permanente.

Uma resposta para Review: “Nasce Uma Estrela” de Bradley Cooper

  1. Eu definitivamente preciso assistir!

    Curtir

Comente aqui...

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s