Review: “Vice” de Adam McKay

Seguindo a tradição do diretor Adam McKay de explorar a história recente dos Estados Unidos, “Vice” – que tanto serve para descrever o cargo de vice-presidente como significa “vício” em inglês – é uma inusitada biografia do de Dick Cheney. Cheney, para quem estava dormindo entre os anos 2000 e 2008, foi uma figura cruel na política internacional. Pois muito ódio caiu sobre o então presidente dos EUA, George W. Bush, por motivos justos, mas Cheney não era o típico “vice decorativo” que estávamos acostumados. Cheney era figura presente nos noticiários e bastidores do poder.

“Vice” segue o padrão óbvio de biografias ao mostrar o passado de seu protagonista. E foca bastante na importância de sua esposa, Lynne Cheney, em lhe influenciar para se tornar uma pessoa melhor. Mas o filme muda bastante de estrutura quando passa a analisar seus anos a frente – mesmo que em segundo plano – da política norte-americana no pós-11 de Setembro. Enquanto o caminho até lá é pontuado de maneira quase linear e sem muitas intervenções, depois a estrutura muda de rumo, marcada por uma transição hilária (apesar do tom pessimista de toda a narrativa) que satiriza as tradicionais biografias cinematográficas. E o diretor passa a costurar a trama com intervenções visuais apropriadas para um filme sobre aula de história.

Pois é difícil reduzir em apenas duas horas a influência de Cheney nas políticas norte-americana deste conturbado período, mas McKay (que também assina o roteiro) faz seu melhor. Apesar de algumas escorregadas e certas piadas mal colocadas em uma história que mostra pessoas sendo torturadas ou explodidas por mísseis dos EUA no Iraque. Mas, de uma forma geral, o filme faz jus a crítica política que se propõe. E é muito fiel em retratar Cheney como una figura dura que foi responsável por muitas tragédias humanas nos anos seguintes a sua saída do poder. Ao colocar cenas reais de noticiários e fazer referência a figuras políticas da atualidade (como futuros presidente e vice-presidente Donald Trump e Mike Pence), o texto e direção fazem um bom trabalho em trilhar o “como chegamos aqui”. E não chegamos na atual confusão dos anos 2010 sem ter passado por escolhas insensatas nos anos 2000.

Ah, e tem um cameo de “Make America Great Again” que muita gente esqueceu não ter sido inventado por Trump. Se McKay não merece prêmios por sua sutileza, ao menos sua intenção está no lugar certo. E ele faz bom uso de metáforas visuais que – novamente – podem até não ser sutis, mas funcionam em fazer refletir.

Cheney vs Cheney

Dick Cheney é interpretado por Christian Bale, que a essa altura de sua carreira já fez de tudo, então tava faltando só Satanás mesmo. Sua atuação é daquelas “virou a pessoa” que geralmente carregam esse tipo de produção. Bale humaniza Cheney, sem nunca deixar de lado a crueldade de suas decisões. É uma atuação paradoxalmente sutil – considerando o tratamento nada sutil da direção – que produz brilhantes momentos. Amy Adams é sua esposa, Lynne Chenney, que tem excelentes cenas nos primeiros dois atos, mas acaba indo para escanteio quando seu marido vira vice-presidente. Uma pena, sua personagem rende transições importantes na trama e ela dá conta do recado (como sempre, Adams não consegue ser ruim nem em “Liga da Justiça”).  Steve Carell interpreta Donald Rumsfeld, o criminoso Secretário de Defesa da administração Bush, responsável por invadir o Iraque sem provas – e jamais ter pago na justiça pelas milhares de mortes que conduziu. Sam Rockwell vive Bush, outro criminoso de guerra que não pagou pelos crimes, em uma performance um pouco satírica – seu Bush é um pouco estúpido perante o certeiro Cheney de Bale, mas isso visivelmente é uma escolha da direção. Tyler Perry é Colin Powell. Naomi Watts aparece como uma daquelas racistas que apresentam o Fox News.

Anúncios
Esse post foi publicado em Filmes, Reviews e marcado , , , , , , , , . Guardar link permanente.

Uma resposta para Review: “Vice” de Adam McKay

  1. mariel disse:

    Agora fiquei curioso

    Curtir

Comente aqui...

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s