Review: “A Grande Jogada” de Aaron Sorkin

Inspirado na história real narrada pela própria protagonista Molly Bloom em seu livro de mesmo nome, “A Grande Jogada” conta a trajetória de uma jovem que administra jogos de pôquer com ricaços em Los Angeles e Nova York. Quando o FBI descobre que membros da máfia russa participam de suas jogatinas, tentam enquadrá-la em crime de jogatina (o que é falso, pois jogo de azar não é crime nos EUA) para forçá-la a entregar o nome de seus clientes e qualquer outra informação.

Continuar lendo

Anúncios
Publicado em Filmes, Reviews | Marcado com , , , , , , | Deixe um comentário

Novo trailer para “Tomb Raider: A Origem”

Com Alicia Vikander no papel de Lara Croft, “Tomb Raider: A Origem” chega aos cinemas em 15 Março. A direção é de Roar Uthaug, do competente “A Onda” – está lá no Netflix, se ficar curioso.

Publicado em News, Trailers | Marcado com | Deixe um comentário

Review: “O Destino de uma Nação” de Joe Wright

Talvez por coincidência, talvez por consciência histórica. Mas o cinema britânico tem estado em uma onda de revisitar a 2ª Guerra Mundial, particularmente a respeito da chamada “Operação Dínamo”, que evacuou inúmeros soldados isolados nas praias de Dunquerque, na França. Tivemos “Sua Melhor História“, que narra a produção de um filme fictício sobre a evacuação, e “Dunkirk“, que mostra especificamente o ocorrido. E agora temos “O Destino de uma Nação”, focado no primeiro mês do 1º Ministro Winston Churchill e a política que quase levou o Reino Unido a render-se a Adolf Hitler.

Continuar lendo

Publicado em Filmes, Reviews | Marcado com , , , , , , | Deixe um comentário

É chegada a hora dos gamers se responsabilizarem pelo ambiente tóxico de suas empresas favoritas?

Após a onda de denúncias de assédio sexual que abalaram Hollywood, começaram com o produtor Harvey Weinstein e culminaram nas campanhas #MeToo e Time’s Up, o mundo passou a discutir o abuso em ambiente de trabalho com maior frequência. Recentemente o The New York Times denunciou fotógrafos no mundo da moda, reforçando que os casos não ficam presos a indústria do cinema norte-americano. E como ficam os videogames nessa história? Alguns meses atrás um ex-funcionário da Naughty Dog acusou um produtor da empresa de tê-lo assediado. E não é de hoje que se divulgam histórias de maltratos na Rockstar. A mais recente denúncia foi contra a Quantic Dream. Todos esses eventos foram relatados pela Kotaku, fazendo um excelente trabalho de jornalismo investigativo. E se nem todos os casos envolvem necessariamente assédio sexual, abordam péssimas condições de trabalho. Que são questões que compõe um problema maior: abuso de poder.

Acabou o silêncio.

E onde entram os gamers no meio disso tudo? Ignorando a questão do GamerGate que gerou uma discussão alguns anos atrás (esse é um reflexo do problema central, o machismo), podem os fãs dessas empresas serem acusados de cumplicidade? Eis um debate que gostaria de levantar.

Continuar lendo

Publicado em Conversas, Ponderações | Marcado com , , , , , , | Deixe um comentário

Review: “Lady Bird: É Hora de Voar” de Greta Gerwig

Existe um subgênero no cinema chamado pelos americanos de coming-of-age story, geralmente identificado pelo amadurecimento do personagem central, passando pelo final da adolescência e início da fase adulta. Tentando retratar este precioso – e breve – momento da vida humana em que começamos a “aprender a voar” (mil perdões pelo trocadilho com a tradução brasileira), “Lady Bird” é uma comédia divertida com precisos momentos de drama mostrando com delicadeza essa transição conturbada.

Continuar lendo

Publicado em Filmes, Reviews | Marcado com , , , , , , | Deixe um comentário

Review: “Eu, Tonya” de Craig Gillespie

Inspirado na história real da ex-patinadora Tonya Harding, mais famosa por se envolver em uma conspiração para machucar uma colega de profissão do que por suas louváveis conquistas no esporte, “Eu, Tonya” é uma cinebiografia um pouco diferente. Assume um tom de humor negro, com doses de metalinguagem e uma postura de que nem tudo aquilo é real, por ser baseado nos relatos dos envolvidos – que se contradizem. Evidentemente que como “relato de um incidente” isso provoca problemas, mas como estudo da personagem título cria algo bem interessante.

Continuar lendo

Publicado em Filmes, Reviews | Marcado com , , , , , , | Deixe um comentário

Review: “O Artista do Desastre” de James Franco

Considerado um dos piores filmes já feitos, “The Room” (nunca distribuído oficialmente no Brasil, portanto segue sem tradução) é uma criação do misterioso Tommy Wiseau, dirigido e escrito por ele em 2003, além de protagonizar a história ao lado do colega Greg Sestero. O filme se tornou um clássico cult na internet, graças a uma infinidade de memes que o tornaram infame com o tempo. Dez anos após o lançamento cinematográfico, Sestero escreveu um livro contando sua história com Wiseau e os bastidores da produção que virou pop para uma geração que faz GIF da Nazaré Tedesco correr o mundo. “O Artista do Desastre” é uma adaptação que inventa um pouco para dar um ar de “louvor ao fiasco” no que essencialmente é uma história de um relacionamento abusivo.

Continuar lendo

Publicado em Filmes, Reviews | Marcado com , , , , , , , | Deixe um comentário